#MalbecArgentino
Me gusta!

#MalbecArgentino, ME GUSTA!

É gostoso!

Consumidores do mundo todo, com culturas e gostos tão diferentes, gostam do #MalbecArgentino. Por quê? Tudo se resume a esta simples expressão.

É gostoso!

São muitas as razões que explicam por que o #MalbecArgentino continua transcendendo fronteiras e é escolhido por todos. Mas há uma que é unânime.

O mundo coincide

“É gostoso!”. Esta é a expressão mais simples –e quiçá a mais valiosa– com a que os wine lovers de diversas latitudes explicam sua preferência pelo #MalbecArgentino. E contra a subjetividade dos sentidos não há argumento que valha. Além dos tecnicismos para descrevê-lo uma coisa é certa: todos o adoramos. E se há algo em que o Malbec tem se destacado ao longo de 25 anos de história recente, é em conquistar paladares no mundo inteiro. Esta conquista global não teria sido possível sem o impulso dos produtores argentinos, que levaram a vitivinicultura um passo além. Foi assim que o Malbec revelou todo o seu potencial: longe de estar esgotado, continua nos surpreendendo, e hoje a Argentina está produzindo os melhores e mais gostosos Malbecs da história. O mundo se apaixonou pelo #MalbecArgentino, porque, independentemente das diferenças culturais, de costumes e paladares, ele nos conecta com aquilo de que gostamos e nos faz bem. Basta desfrutá-lo para coincidir.

É nosso: Argentino & universal

Malbec e Argentina formam parte de um vínculo indissolúvel. Não podemos falar em Malbec sem falar de nós, de nossa história e de nosso jeito de ser como argentinos. Uma variedade de origem europeia que se adaptou de maneira incrível aos terroirs da Argentina até se transformar em um estandarte que nos representa em todo lugar. É um caso emblemático, o de um país que consegue a associação direta com um varietal, o reinventa e marca um paradigma na cena global do vinho.

O Malbec reflete o melhor de nossa cultura e personalidade; é tão argentino como o tango, o futebol, as empanadas e o asado. Seu sucesso internacional o transformou em um fenômeno de alcance global: é consumido em cada vez mais lugares e situações, nas quais o Malbec é testemunha silenciosa e protagonista. O Malbec é bem argentino e, ao mesmo tempo, universal.

Descubra mais sobre o #MalbecArgentino

#MalbecArgentino, ME GUSTA!

Reflete a diversidade Argentina

As pessoas gostam do #MalbecArgentino porque é muito mais que somente um vinho: expressa a identidade de cada região. Cada garrafa reflete as características de nossos terroirs e nos convida a descobrir as paisagens e a cultura argentina. Desarrolhe um #MalbecArgentino e comece a aventura.

Reflete a diversidade Argentina

Os avanços em pesquisa, a expansão da fronteira vitivinícola e a busca da identidade no vinho levaram o #MalbecArgentino a mostrar tudo o que é capaz de dar. Abriu-se assim o jogo a uma gama inesgotável de perfis de Malbec associados ao terroir

Altitude: o que nos torna únicos

A Argentina tem um punhado de vinhedos próximos do Oceano Atlântico, mas a maior parte está localizada entre os 600 e 2.000 metros de altitude, no oeste do país. O ponto mais alto da vitivinicultura argentina atinge 3.329 metros acima do nível do mar, na província de Jujuy.

Isto faz que se desenvolvam vários oásis aos pés da Cordilheira dos Andes nos quais as videiras crescem em condições muito diversas, todas ligadas a um mesmo fator: a altitude. E neste ponto a Argentina marca a diferença: é o único país que incorpora a altitude como elemento característico do terroir.

A altitude regula a temperatura e permite compensar a latitude: a cada 150 metros de ascensão a temperatura média diminui 1ºC. Assim, entre o vinhedo de Malbec mais setentrional (Jujuy) e o mais meridional (Chubut) da Argentina existem 2.300 quilômetros lineares, o equivalente a ir desde Edimburgo a Marrocos ou de Toronto à Havana. E a paisagem muda, assim como o perfil dos vinhos. Mudanças que se interpretam como um efeito de terroir.

A altitude, combinada com a latitude e a proximidade da montanha, infunde vida a um variado leque de perfis de Malbec ao longo da Argentina. Descobri-los faz parte do prazer.

 

Um e muitos


Desde o ano 2000, produtores argentinos começaram a se focar na origem, dando como resultado Malbecs que encerram a identidade de cada lugar. Seu caráter nobre e versátil faz do Malbec a variedade que melhor reflete a diversidade das regiões vitivinícolas argentinas.

O Norte argentino se destaca pela grande altitude, baixa latitude e alta insolação da região, que outorgam ao Malbec cores quase pretas e muita intensidade. Aromaticamente se caracteriza pela fruta negra madura e confitura, combinada com notas especiadas de ervas ou pimentas, típicas da zona. Na boca, apresenta taninos marcados, grande concentração, textura e muito bom final.

Situada no centro-oeste do país, a região de Cuyo recebe a influência da Cordilheira dos Andes, com variadas altitudes e solos muito heterogêneos. Os Malbecs de Cuyo possuem uma cor vermelho rubi. Aromaticamente se caracterizam pela presença de frutas como marmelos, figos e ameixas, e notas de caramelo. São vinhos com níveis de álcool que geram doçura e untuosidade na boca.


Em Mendoza, os departamentos de Luján de Cuyo e Maipú constituem a Primeira Zona, considerada o berço do Malbec, onde existem plantações antigas e com muito bom equilíbrio. O Malbec desta sub-região apresenta cores mais avermelhadas e se destacam no nariz as frutas vermelhas como ameixas, ginjas, cerejas, uvas passa, e algumas notas florais doces, como violeta. Os taninos de Luján de Cuyo são sedosos e envolventes. Além disso, também são Malbecs mais doces na boca.


O Valle de Uco -formado pelos departamentos de Tunuyán, Tupungato e San Carlos- registra noites mais frias e maior altitude. O Malbec do Valle de Uco apresenta cores mais vivas, com matizes violáceos. Aparece uma paleta aromática mais ampla de frutas vermelhas e negras, mas também mais ácidas, como cassis, amoras, framboesas e groselhas; além de notas herbáceas como jarilla, lavanda, ervas de campo, resinas e até algumas notas de grafite. Em geral, na boca são vinhos mais finos e de marcada acidez, o que lhes confere maior frescor.

O Malbec da Patagônia consegue muito boa maturação devido às características da região: elevada latitude, menor altura, sol e fortes ventos. Visualmente se percebem matizes vermelhos-pretos. No nariz é marcada a presença de frutas com muito boa maturação, como frutas vermelhas doces, marmelada, confitura, caramelo e uvas passa. Na boca são Malbecs com alto nível de taninos, que dão textura e estrutura aos vinhos.

A região Atlântica destaca-se por possuir uma marcada amplitude térmica, estar próxima do oceano e receber influência de ventos marítimos, que conferem ao Malbec tonalidade vermelho intenso com matizes violáceos. Sobressaem os aromas de alcaçuz, frutas vermelhas, e notas mentoladas que lhe dão frescor. Na boca, repete-se esta sensação de fruta e frescor, apresentando-se como vinhos estilizados, com taninos suaves e um longo e delicado final.

#MalbecArgentino para experts

#MalbecArgentino, ME GUSTA!

A melhor compañía

Gostamos do Malbec por sua versatilidade: seu caráter dinâmico é cativante. Adapta-se aos diversos terroirs e oferece estilos para todos os pratos e paladares. Diferente cada vez, nos convida a continuar provando-o.

A melhor compañía

Gostamos do Malbec do Malbec por sua versatilidade: seu caráter dinâmico é cativante. Adapta-se aos diversos terroirs e oferece estilos para todos os pratos e paladares. Diferente cada vez, nos convida a continuar provando-o. 

Pra todos os gostos

O potencial do Malbec, dado por sua nobreza e versatilidade, abriu um panorama completamente novo para os consumidores do mundo todo que começaram a se surpreender com os matizes e estilos da variedade. Desde exemplares estruturados e com bom corpo a outros mais frescos, leves e de boca simples; elaborado como branco, rosado, com borbulhas e até como vinho doce, existe um #MalbecArgentino para cada um de nós.

Isto é possível graças à capacidade dos enólogos argentinos para extrair o melhor do varietal mantendo uma constante: sua qualidade superlativa e seu gostoso sabor que estão presentes em cada rótulo. Mas, para além dos avanços, uma coisa é certa: o potencial do Malbec é tão grande, que o caminho apenas começa…

Todos os pratos, uma única harmonização

Podem existir muitos pratos nas cozinhas do mundo, tantos como possíveis Malbec argentinos para harmonizá-los.

Para o Malbec, é a harmonização ideal, não só porque representa o prato mais adorado pelos argentinos, mas também o seu vinho preferido. Claro que existe uma diferença radical entre um asado e uma barbecue. A mais simples de todas é que o asado é uma instituição onde o fogo e a carne são o pretexto, pois o que realmente se faz é uma reunião social. Outra: são feitos vários cortes com diversos sabores e tempos de cocção para manter viva a reunião. Um asado que se preze leva entraña (entranha ou diafragma), costilla (costela) e vacío (fraldinha), chorizo (linguiça) e morcilla (morcilha ou chouriço). Com qualquer um desses cortes, uma taça de Malbec é perfeita. Não importa o estilo.

Fora da Itália, há poucos países onde pizza é coisa séria, sendo tema de acaloradas discussões. Na Argentina, mas principalmente em Buenos Aires, qual é a melhor pizzaria é algo que pode ser debatido durante horas com uma obstinação e parcialidade tão definidas como as das torcidas dos fãs do futebol. O que ninguém discute é que, ao se pedir um vinho para proporcionar combustível à discussão, com a mozzarella ou a napolitana —duas especialidades locais—, nas taças haverá Malbec. Funcionam bem quase todos, mas os que melhor acompanham os molhos e o queijo são os leves.

Para o Malbec, é a harmonização ideal, não só porque representa o prato mais adorado pelos argentinos, mas também o seu vinho preferido. Claro que existe uma diferença radical entre um asado e uma barbecue. A mais simples de todas é que o asado é uma instituição onde o fogo e a carne são o pretexto, pois o que realmente se faz é uma reunião social. Outra: são feitos vários cortes com diversos sabores e tempos de cocção para manter viva a reunião. Um asado que se preze leva entraña (entranha ou diafragma), costilla (costela) e vacío (fraldinha), chorizo (linguiça) e morcilla (morcilha ou chouriço). Com qualquer um desses cortes, uma taça de Malbec é perfeita. Não importa o estilo.

É um prato famoso em toda a América, desde o México até a Argentina, já que se trata de uma embalagem de folhas de milho com vários recheios fervidos ou feitos ao vapor. Em cada região, há uma versão diferente. Na Argentina floresce no Noroeste, com carne bovina moída ou frango desfiado, junto com pasta de milho, tudo bem condimentado. Ali está a chave: harmoniza muito bem com um Malbec especiado e corpulento, como o dos Vales Calchaquíes, um cruzamento não só regional (Norte), mas sobretudo de sabor.

É parecida ao Tamal, pois o ingrediente base também é o milho, e inclusive algumas versões também se envolvem na folha. Mas, ao contrário daquele, o sabor da Humita é doce e especiado, e não leva carne. Também é típica do Noroeste. Com este prato, o que melhor funciona são os vinhos rosados de Malbec, que outorgam frescor e fruta.

A iguaria nipônica é hoje uma comida global: salvo lugares muito distantes do mar, não há cidade no mundo que não ofereça alguma versão ou reversão do sushi. Como em quase toda comida japonesa, o tema deste prato está tanto no equilíbrio entre o sabor dos produtos e a abundância de umami no molho de soja, como no contraste de perfumes via wasabi. Até aí também chega o Malbec, principalmente na forma de rosados leves, tipo provenzal, ou inclusive os brancos de Malbec.

O wok, e suas variadas versões, é o prato mais universal da comida chinesa no Ocidente. Sob o nome Chop suey, pode-se conseguir quase qualquer coisa cortada bem fininho e feita no wok com arroz salteado. De acordo com o picante ou a proteína principal —carne bovina, porco, frango ou camarões—, terá várias possíveis harmonizações. O que fica claro é que, em cada caso, há um Malbec. Desde os leves e de corpo médio, como os de zonas frias, aos rosados refrescantes.

Descubra mais sobre o #MalbecArgentino

previous arrow
next arrow
Slider

O #MalbecArgentino no tempo

A Argentina é o principal país produtor de Malbec do mundo. Desde 2011 é a variedade mais cultivada no território e a que mais aumentou sua área nos últimos 20 anos. Mas precisou percorrer um longo caminho até se transformar em emblema de nosso país e no paradigma do #VinoArgentino.

MWD

O Malbec World Day (MWD) é uma iniciativa global criada pela Wines of Argentina que busca posicionar o #MalbecArgentino no mundo e destacar o sucesso da indústria vitivinícola nacional.

Celebrado pela primeira vez em 17 de abril de 2011, o MWD conseguiu se posicionar como um acontecimento histórico de promoção do #VinoArgentino no mundo, e hoje forma parte do calendário internacional. Esta campanha conta com o apoio do Ministerio de Relaciones Exteriores, Comercio Internacional y Culto de la Nación e da Corporación Vitivinícola Argentina (COVIAR), ao estar no marco do Plano Estratégico Vitivinícola Argentina 2020.

Ano após ano, desde a Wines of Argentina, se prevê uma nutrida agenda de atividades nos principais mercados de exportação, que se somam aos eventos organizados pelas representações argentinas no exterior e iniciativas independentes. A grande repercussão alcançada por esta ação levou a que esta experiência também se replicasse dentro do país pela mão dos Governos Provinciais e de entidades locais.

Conheça mais sobre a história do #MalbecArgentino

Powered by Octopia

MALBEC EM NÚMEROS

Há muitas maneiras de contar um êxito: com uma história, um conto ou em números que descrevem tendências. Em matéria de Malbec, os números dizem mais que as palavras. Algumas cifras chave que explicam o fenômeno do #MalbecArgentino:

 

44.387,5

Ha. cultivados

44.387,5 hectares é a área cultivada de Malbec para vinificação na Argentina (INV – 31/12/2019). O Malbec representa 39% das variedades tintas e 22,4% da área total cultivada (para vinificação) no país.

171%

crescimiento

171% cresceu a área plantada de Malbec desde o ano 2000 até hoje, o equivalente a 28.040 hectares. Desde o ano 2011 é a variedade mais cultivada no país e a que mais aumentou sua área.

4.303.510

quintais

4.303.510 quintais de Malbec foram colhidos no ano 2019, registrando um crescimento de 99,8% no período 2008 – 2019. Deste modo, a Argentina constitui o principal país produtor de Malbec no mundo.

85%

Mendoza

85% da produção de Malbec corresponde à província de Mendoza. Claramente, é a mais importante no que diz respeito ao varietal. Luján de Cuyo é o departamento que tem mais Malbec e contabiliza 22% do total, ao passo que todo o Valle de Uco cobre 40%, somando San Carlos, Tunuyán e Tupungato. O resto se divide entre o oásis leste e o sul da província. Desta forma, na hora de expressar sabores, o peso das regiões mencionadas é importante.

79,3 MM

Lt. exportados

79,3 milhões de litros de Malbec foram exportados em 2019. É, de longe, o varietal mais exportado do nosso país. Medidas em divisas, as exportações de Malbec superaram os 327 milhões de dólares no mesmo ano.

124

países

124 países receberam no último ano (2019) pelo menos um envio de Malbec. O país que mais recebeu foi Estados Unidos, com 2,9 milhões de caixas (9 litros); o que menos, Etiopia, com apenas três unidades. Entre os destinos destacados, devemos mencionar o Reino Unido, com 1,6 milhões de caixas; o Brasil, com 734.141 unidades, e o Canadá, que atingiu as 632.446 caixas. O dado interessante: o maior preço em média por caixa foi conseguido pela Coréia do Sul, com 202.80 dólares americanos. (Fonte: Caucasia Wine Thinking).

3.329 m

vinhedo mais alto

3.329 metros encontra-se o vinhedo mais alto. Claro, fica na Argentina, plantado na localidade de Uquía, província de Jujuy. Mas, em se tratando de recordes, entre o vinhedo de Malbec mais setentrional (Jujuy) e o mais meridional (Chubut) da Argentina, medeiam 2.300 quilômetros lineares, equivalente a ir desde Edimburgo até o Marrocos ou de Toronto até a Havana. São extremos, claro, porque o epicentro do Malbec se concentra em uma área em torno da latitude 33º Sul.

Powered by Octopia

Encontre seu evento MWD

Não importa em que lugar do planeta você esteja, você também pode fazer parte das celebrações globais pelo Malbec World Day. Encontre o evento mais próximo de sua cidade e desfrute o #MalbecArgentino de que você mais gosta. Saúde!

Aberdeen

Aberdeen

Abu Dhabi

Abu Dhabi

Abuja

Abuja

Alabama

Alabama

Alberta

Alberta

Amsterdam

Amsterdam

Ankara

Ankara

Araraquara

Araraquara

Arequipa

Arequipa

Arkansas

Arkansas

Asuncion

Asuncion

Athens

Athens

Auckland

Auckland

Bangkok

Bangkok

Barcelona

Barcelona

Beijing

Beijing

Beirut

Beirut

Belgrado

Belgrado

Berlin

Berlin

Bern

Bern

Bogota

Bogota

Boston

Boston

Brasilia

Brasilia

Bratislava

Bratislava

Brighton

Brighton

Brisbane

Brisbane

British Columbia

British Columbia

Brno

Brno

Brussels

Brussels

Bucarest

Bucarest

Budapest

Budapest

Buenos Aires

Buenos Aires

Cabo San Lucas

Cabo San Lucas

Cadiz

Cadiz

Cafayate

Cafayate

Calgary

Calgary

California

California

Campinas

Campinas

Cancun

Cancun

Caracas

Caracas

Catamarca

Catamarca

Chicago

Chicago

Cochabamba

Cochabamba

Colonia del Sacramento

Colonia del Sacramento

Copenhague

Copenhague

Cordoba

Cordoba

Corrientes

Corrientes

Curitiba

Curitiba

Dallas

Dallas

Deli

Deli

Denver

Denver

Dubai

Dubai

Dublin

Dublin

Edinburgh

Edinburgh

Florianopolis

Florianopolis

Foz de Iguazu

Foz de Iguazu

Frankfurt

Frankfurt

Funes

Funes

Fuzhuo

Fuzhuo

Georgetown

Georgetown

Georgia

Georgia

Glyfada

Glyfada

Gramado

Gramado

Gros Islet

Gros Islet

Guangzhou

Guangzhou

Guatemala

Guatemala

Gurabo

Gurabo

Hamburg

Hamburg

Hamilton

Hamilton

Hanoi

Hanoi

Helsinki

Helsinki

Hong Kong

Hong Kong

Houston

Houston

Illinois

Illinois

Iowa

Iowa

Istanbul

Istanbul

Khalandrion

Khalandrion

Kiev

Kiev

Krakow

Krakow

Kralendijk

Kralendijk

Kronberg im Taunus

Kronberg im Taunus

Kuala Lumpur

Kuala Lumpur

La Paz

La Paz

Lagos

Lagos

Las Vegas

Las Vegas

Lima

Lima

London

London

Los Angeles

Los Angeles

Luanda

Luanda

Madrid

Madrid

Maipu

Maipu

Makati

Makati

Maldonado

Maldonado

Managua

Managua

Manchester

Manchester

Manila

Manila

Maputo

Maputo

Marcos Juarez

Marcos Juarez

Melbourne

Melbourne

Mendoza

Mendoza

Mexico City

Mexico City

Miami

Miami

Milan

Milan

Mónaco

Mónaco

Monterrey

Monterrey

Montevideo

Montevideo

Montreal

Montreal

Moscow

Moscow

Mumbai

Mumbai

Nairobi

Nairobi

Neuquen

Neuquen

New Brunswick

New Brunswick

New Delhi

New Delhi

New York

New York

Nicosia

Nicosia

Nova Scotia (Halifax)

Nova Scotia (Halifax)

Oranjestad

Oranjestad

Osaka

Osaka

Oslo

Oslo

Palma de Mallorca

Palma de Mallorca

Panama

Panama

Paramaribo

Paramaribo

Paraty

Paraty

Paris

Paris

Piracicaba

Piracicaba

Porto Alegre

Porto Alegre

Posadas

Posadas

Prague

Prague

Praia do Carmen

Praia do Carmen

Pretoria

Pretoria

Quebec

Quebec

Quetzaltenango

Quetzaltenango

Quito

Quito

Recife

Recife

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

Rome

Rome

Rosario

Rosario

Rotterdam

Rotterdam

Ruse

Ruse

Salonica

Salonica

Salta

Salta

Salvador de Bahia

Salvador de Bahia

San Francisco

San Francisco

San Jose de Costa Rica

San Jose de Costa Rica

San Lorenzo

San Lorenzo

San Miguel de Tucumán

San Miguel de Tucumán

Santa Cruz de la Sierra

Santa Cruz de la Sierra

Santiago de Chile

Santiago de Chile

Santo Domingo

Santo Domingo

Santos

Santos

Sao Carlos

Sao Carlos

São Paulo

São Paulo

Saskatoon

Saskatoon

Seoul

Seoul

Shanghai

Shanghai

Shenzhen

Shenzhen

Singapore

Singapore

Sofia

Sofia

Soracaba

Soracaba

St. Anton am Arlberg

St. Anton am Arlberg

Stanthorpe

Stanthorpe

Sydney

Sydney

Taipei

Taipei

Tampa

Tampa

Tampere

Tampere

Tegucigalpa

Tegucigalpa

Tel Aviv

Tel Aviv

Tenerife

Tenerife

Tokio

Tokio

Toronto

Toronto

Toscana

Toscana

Tunbridge Wells

Tunbridge Wells

University in China

University in China

Uruguayana

Uruguayana

USA - Online activity

USA - Online activity

Verona

Verona

Vienna

Vienna

Vigo

Vigo

Warszawa

Warszawa

Washington

Washington

Wellington

Wellington

Wiesbaden

Wiesbaden

Willemstad

Willemstad

Winnipeg

Winnipeg

Yakarta

Yakarta

Yerevan

Yerevan

Zaragoza

Zaragoza

Powered by Octopia

¿Quanto você sabe sobre o
#MalbecArgentino?

powered by Typeform

Powered by Octopia

Fechar Menu